15 de dez de 2009

MONICA VISITA A BIBLIOTECA CECILIA MEIRELES

Monica esteve hoje na Biblioteca onde trabalho.
Ela foi visitar uma jovem leitora de seu livro.
Keila, estudante do Ensino Médio, leu e comentou sobre o seu texto.
Monica ficou encantada com o interesse da jovem e resolveu conhecê-la.

Keila e Monica(Raquel atrás) Eu e Monica


Monica lê trechos de seu livro e as meninas se divertem com ela contando sobre sua implicância com o mico do vizinho...
Conta sobre a bolinha de luz...

Depois de falar sobre seu livro e a importância da leitura , Monica respondeu as dúvidas das alunas. Todas escutaram com bastante atenção, e se divertiram com o jeito agradável e espontâneo da Monica.
Foto para a posteridade...
Monica no meio dos alunos da E. E. Dorval F. da Cunha
No final todas pediram autógrafos... mas ficamos sem o retrato pois a pilha acabou....

13 de dez de 2009

GAP NITERÓI - 11/12/2009











Construindo nossas mensagens

GAP NITERÓI







Terapia Ocupacional

Regina orientando nossas mensagens de carinho.








Um encontro bem fraterno a nossa última reunião do ano.

8 de dez de 2009

GRUPÁDUA PARKINSON - RJ




Muito riso e alegria


Exercitando o corpo e a mente com alegria.




Voluntários, cuidadores e Parkinsonianos, juntos vencendo a dor.


O rosto com um sorriso faz bem ao coração. O riso protege a saúde, une as pessoas, contagia e faz o grupo se sentir acolhido e feliz.



Dançando, cantando, mexendo com o corpo e melhorando a auto-estima.




26 de nov de 2009

Recado de Keila para Monica

keila dos santos disse...
Eu estou amando o livro, mesmo não sendo parkinsoniana mas aprendi muito sobre está doença . Eu amei pelo fato de vc não ter desistido de lutar é continua vivendo. no começo do livro diz "o valor das coisas não está no tempo em que duram , mas na intensidade com que acontecem. por isso existem momentos inesquecíveis , coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis." sei que é difícil mas vale a pena viver o agora sem pensar no futuro, sei que não tem melhora mas sei que tem a felicidade de viver dia apos dia. Agradeço a você Monica de ter passado um pouco da sua experiência para mim. Eu sou keila dos Santos, tenho 17 anos e se precisar de alguém para lutar pela causa de vcs o pouco que eu puder fazer vai ser muito bom para mim,mas sei que não posso fazer nada ,mas posso está orando por tudos parkinsonianos beijos.♥

Comentário retirado do blog tremendo papo, do dia20 de Novembro de 2009 09:54

Obs. A Keila dos Santos é aluna da E.E.Dorval F. da Cunha onde trabalho. Ela escreveu esse comentário depois de ter lido o livro Era Outono... que pegou por emprestimo na biblioteca da escola.
Regina M Pereira

23 de nov de 2009

EM NITERÓI NA LIVRARIA GUTENBERGERG - "ERA OUTONO EM BARCELONA - O MEU ENCONTRO COM MR. PARKINSON"

Você já pode encontrar na Livraria Gutenberg, Rua Coronel Moreira Cesar, 211, Loj 101/102, Icaraí, Niterói - RJ telefones: 2714 17 26/2714 77 50/2610 38 68, o livro Era Outono...

Convidamos o leitor a refletir sobre a sua história, sobre a importância da família e dos grupos de apoio aos parkinsonianos, sobre a doença como o caminho da cura, a dor como possibilidade de crescimento e a arte, um recurso de harmonia e equillbrio.

Concluimos o livro com um capítulo do Dr. Jano Alves, neurologista e professor da Universidade
Federal Fluminense, que escreveu sobre: Epidemiologia, Etiopatologia, Fatores de riscos e proteção, Quadro Clínico, Diagnóstico e Tratamento.

19 de nov de 2009

GRUPÁDUA PARKINSON RJ



É preciso resgatar a vida. O prazer de viver. O sofrimento não pode ser inútil. A dor faz parte do crescimento, mas é apenas uma nuance da nossa transformação.

Venha Cantar com o CORAL PORTAL DA VIDA.
A orientação é da professora Alessandra Cristina do Musical Garden.
O canto é um exercício de perseverança e dedicação. o nosso grupo precisa da sua participação, vontade e disciplina.


O portal é uma passagem. Possibilita novos caminhos. Podemos escolher um caminho mais suave para encarar a Doença de Parkinson. Abrindo mão dos tremores, do isolamento, da nossa dor, resgatamos nossa identidade musical na busca de uma vida melhor.

O PORTAL DA VIDA leva esperança para quem nele está e para quem o escuta.

Rua Coronel Olivier 309, loja 1 centro Santo Antônio de Pádua, 16horas, primeiro e terceiro sábado.

17 de nov de 2009

A CARTA DE REGINA AO SR. SECRETÁRIO DE SAÚDE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

É preciso gostar da vida, saber viver para ver e ouvir o que se passa à nossa volta e, então, sair em busca. Amar, respeitar, ousar e ponderar encontrando soluções para as dificuldades que surgem.

Desafios? Devemos fugir ou enfrentar? Podemos superar impasses partilhando a vida com outras pessoas que vivenciam as mesmas dificuldades.

A carta de Regina ao Sr. Secretário de Saúde, publicada no Blog TREMENDO PAPO, mostra as limitações para se conseguir medicação.

As leis que garantem o acesso aos tratamentos existem, os portadores de Parkinson têm direitos garantidos pela Constituição mas... Leiam a Carta (http://umtremendopapo.blogspot.com/ ) para saber as dificuldades que encontramos.

Resido em Niterói e oriento um grupo de ajuda em Santo Antônio de Pádua com o objetivo de congregar portadores da Doença de Parkinson e pessoas interessadas em apoiar o movimento, informar a opinião pública e meios de comunicação, levar conforto, esclarecimento e recursos que podem auxiliar no tratamento.

Com Regina, desenvolvemos um trabalho de conscientização em Niterói porque acreditamos que temos o dever de participar buscando uma vida melhor.

Tenho Parkinson há 12 anos e acredito que nada é por acaso. O sofrimento não pode ser inútil.

Para um Estado que monta projetos capazes de trazer para sua administração eventos de porte internacional, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas, o mínimo que se espera é que os investimentos internos e básicos para a melhor qualidade de vida de sua população estejam em primeiro plano.

Condições para isso o Estado tem. É preciso querer.

Monica de Oliveira Souto, Portadora de Parkinson, Professora, Psicóloga CRP 20 128

12 de nov de 2009

HISTÓRIAS E METÁFORAS

HISTÓRIA QUE OUVIMOS NO V CONGRESSO DAS ASSOCIAÇÕES DE PARKINSON EM TIMÓTEO

CACHORRO VELHO

Uma velha senhora foi para um safari na Africa e levou seu velho vira-lata com ela.
Um dia, caçando borboleta, o velho cão, de repente, deu-se conta de que estava perdido.

Vagando a esmo, procurando o caminho de volta, o velho cão percebe que um jovem leopardo o viu e caminha em sua direção com intenção de conseguir um bom almoço...

O cachorro pensa:
-Oh!, oh! Estou mesmo enrascado! Olhou à volta e viu ossos espalhados no chão. Em vez de apavorar-se mais ainda, ajeita-se junto ao osso mais próximo e começa a roê-lo, dando as costas ao predador...

Quando o leopardo estava a ponto de dar o bote, o velho cachorro exclama bem alto:
_Cara, este leopardo estava delicioso! Será que há outro por aí?

Ouvindo isso, o jovem leopardo com um arrepio de terror, suspende seu ataque, já quase começado e se esgueira na direção das árvores.

_Caramba! pensa o leopardo, essa foi por pouco! O velho vira-lata quase me pega!

Um macaco, numa árvore, ouviu toda a cena e logo imagina como fazer uso do que vira em troca de proteção para si, informaria ao predador que o vira-lata não havia comido leopardo algum...

E assim foi, rápido, em direção ao leopardo. Mas o velho cachorro o vê, e pensa:
-Aí tem coisa!

O macaco logo alcança o felino e cochicha-lhe o que interessa e faz um acordo com o leopardo. o jovem leopardo fica furioso por ter sido feito de bobo, e diz: - macaco, suba nas minhas costas para você ver o que acontece com aquele cachorro abusado.

O cachorro vê o leopardo vindo em sua direção com o macaco nas costas, e pensa:
E agora, o que é que eu vou fazer? Mas em vez de correr (sabe que suas pernas doloridas não o levariam longe...) o cachorro senta, dando as costas aos agressores, fazendo de conta que ainda não os viu, e quando estavam bem perto para ouví-lo, diz:

_Cadê o filho da mãe daquele macaco? Tô morrendo de fome. Ele disse que ia trazer outro leopardo para mim e não chega nunca!

NÃO MEXA COM CACHORRO VELHO... IDADE E HABILIDADE SE SOBREPÕE À JUVENTUDE E INTRIGA.

SABEDORIA CONQUISTAMOS COM IDADE E EXPERIÊNCIA.

Conte esta fábula para jovens e velhos amigos. Ouvir e contar histórias faz bem para a saúde e,
RIR É UM GRANDE REMÉDIO.

11 de nov de 2009

V Congresso das Assoc. de Parkinson do Brasil


OBRIGADA TIMÓTEO!


OBRIGADA GERVÁSIO

11 de out de 2009

GAP NITERÓI - Grupo de Ajuda Parkinson Niterói

Lembramos aos nossos amigos que a nossa reunião será no dia 16 de outubro, sexta feira, Av. Amaral Peixoto, 335, oitavo andar, às 14horas. Vamos falar sobre o V Congresso das Associações de Parkinson do Brasil que acontecerá em Timóteo-M.G. 6, 7, 8 e 9 de novembro. Vamos falar, tb. sobre a nossa paticipação e a importância desses encontros para a troca de informações e para o fortalecimento dos nossos direitos.

Eu e Regina, estamos aguardando vocês. Tragam seus amigos.

27 de set de 2009

GRUPÁDUA PARKINSON RJ

As dificuldades que tivemos com a inundação de dezembro, foram superadas. Com dedicação e entusiasmo, recuperamos o nosso espaço físico. Agora, é só participar...
Rua Coronel Olivier 309, Centro

HORÁRIO DAS ATIVIDADES

Segunda feira, a partir de 13 horas:
Massoterapia - Renilce Amaral Santos
Atendimento aos associados- Lourdes e Ana Paula

Quarta feira, a partir de 13 horas:
Atendimento aos associados - Lourdes e Ana Paula
Fisioterapia - Flávia Lessa Ferreira


Primeiro e terceiro
Sábado do mês 15 horas: Ensaio do Coral
Exercitando a voz e o corpo com as
professoras - Alessandra, Soninha, Edir e
Cidinha.


Na primeira semana do mês temos reuniões com a tesoureira Lenize, com a diretoria, associados, voluntários , parkinsonianos e cuidadores.

GRUPÁDUA PARKINSON RJ

CANTA, CANTA MINHA GENTE...
DEIXA A TRISTEZA PRÁ LÁ
CANTA ALTO, CANTA FORTE
QUE A VIDA VAI MELHORAR.




É preciso exercitar.



Turma animada . É contagiante, todos participando.
Vocês me emocionam...


12 de set de 2009

GAP-NITERÓI

Reunião do GRUPO DE AJUDA PARKINSON NITERÓI

Dia 18 de setembro de 2009, sexta feira.

Horário: 14 às 16 horas

Local: UNEI, Av. Amaral Peixoto, 335, oitavo andar, Centro, Niterói

Contamos com a sua presença lembrando que o nosso amigo Alex apresentará uma atividade importante. Assim, vamos procurar chegar às 14horas para aproveitar melhor a dinâmica que ele preparou com carinho para o Grupo.

Abraços e até sexta feira.

Monica Souto e Regina Pereira

25 de ago de 2009

Grupádua Parkinson-RJ

Sábado, agosto, 16horas. Encontro do Coral "Portal da Vida".

Primeiro e terceiro sábado do mês.
Cantar é importante não só para a comunicação, mas também, para se praticar o que se aprende na terapia da voz.


Portadores de Parkinson e voluntários com a professora de música Alessandra Cristina.






A música amplia e aprofunda relacionamentos.



24 de ago de 2009

GRUPO DE AJUDA PARKINSON NITERÓI

Regina, Monica e Maria Lúcia


Preenchendo as fichas de cadastro

Monica explica sobre o Timo e Rosangela lê o texto a seguir.

A 2ª reunião do GRUPO DE AJUDA PARKINSON NITERÓI aconteceu na última 6ª feira. Estiveram presentes 6 parkinsonianos, 2 cuidadores e 1 voluntária.
O tema principal do encontro foi o “Timo” uma glândula especial que temos bem no meio do peito, pertinho do coração. A Monica nos falou sobre essa glândula e depois complementou com um texto informativo. No final fizemos alguns exercícios para estimular o Timo.
Além disso preenchemos as fichas de cadastro no grupo, falamos um pouquinho sobre nós mesmos e finalizamos a reunião com um delicioso lanche oferecido pela UNEI
.

22 de ago de 2009

HISTÓRIAS E METÁFORAS

A Casa dos Mil Espelhos
( Do Folclore Japonês )

Era uma vez, em um distante e pequeno vilarejo, um lugar conhecido como A Casa dos Mil Espelhos.
Um pequeno e feliz cãozinho soube desse lugar e decidiu visitá-lo. Lá chegando, saltitou feliz escada acima até a entrada da casa. Olhou através da porta de entrada com suas orelhinhas bem levantadas e a cauda balançando tão rapidamente quanto podia. Para sua grande surpresa, deparou-se com outros 1000 pequenos e felizes cãezinhos, todos com suas caudas balançando tão rapidamente quanto a dele. Abriu um enorme sorriso, e foi correspondido com 1000 enormes sorrisos. Quando saiu da casa pensou:
- Que lugar maravilhoso! Voltarei sempre, um montão de vezes.

Nesse mesmo vilarejo, um outro pequeno cãozinho, que não era tão feliz quanto o primeiro, decidiu visitar a mesma casa. Escalou lentamente as escadas e olhou através da porta.
Quando viu 1000 olhares hostis de cães que lhe olhavam fixamente, rosnou, mostrou os dentes e ficou horrorizado ao ver 1000 cães rosnando e mostrando os dentes para ele. Quando saiu, pensou:
-Que lugar horrível! Nunca mais volto aqui.

Que tipo de reflexo você vê nos rostos das pessoas que você encontra?

19 de ago de 2009

Joana Nishioka

Jo, querida amiga e leitora do nosso blog! Afinidade, sentimento delicado que une pessoas, não importa a distância. Pensamos e sentimos as mesmas coisas. Apesar da ausência fisica, ficamos em sintonia, e pronto... Mas saber de você mais pertinho, alegra o nosso coração.
Seja bem-vinda Joana!

Um tremendo e caloroso abraço!!!

Monica Souto

18 de ago de 2009

Grupo de Ajuda Parkinson Niterói

2ª Reunião do Grupo de Ajuda Parkinson Niterói

Dia : 21 de Agosto de 2009 - 6ª feira

Horário : das 14 às 16 horas

Local: Av. Amaral Peixoto nº 335 - 8º andar
Centro - Niterói

Esperamos você!!!

1 de ago de 2009

OBRIGADA VIDA

Obrigada VIDA, que privando-me do que em ti fiz mau uso, mostra-me a face da Realidade...

Dúvidas e mais dúvidas! Enígmas da EXISTÊNCIA...
Assim se apresenta a Sábia Lei da Natureza-quem sabe se para nos forçar a ampliação da CONSCIÊNCIA-compelindo-nos às BUSCAS?!...

Se não és o fruto que alimenta,
Orgulha-te de ser a flor que orna,
Se ainda não podes ser a flor,
No verde das folhas, espera;
Consola-te em ser a folha
Que enfeita a flor e a faz bela,
E não chores se és um galho;
Vê, acima, o teu trabalho,
Mas se rejeitas ser o tronco,
Cava a terra e escuta o ronco
Das raízes que te elevam.


Do livro TRIUNFAL GERMINAÇÃO, de nossa amiga Otília Mendonça Facuri, da Associação Parkinson Carioca

27 de jul de 2009

HISTÓRIAS E METÁFORAS

ERA UMA VEZ...

A vida é movimento e as transformações acontecem, mas ainda gosto de ouvir e contar histórias.

"Era uma vez... quatro rabinos.
Uma noite quatro rabinos receberam a visita de um anjo que os acordou e os levou para a Sétima Abóboda do Sétimo Céu. Ali eles contemplaram a sagrada Roda de Ezequiel. Em algum ponto do Paraíso, um rabino, depois de ver tanto esplendor, enloqueceu e passou a perambular espumando de raiva até o final de seus dias. O segundo rabino teve uma atitude extremamente cínica dizendo que havia sonhado com a Roda de Ezequiel, só isso. O terceiro rabino falava incessantemente no que havia visto, demonstrando sua total obsessão. Ele pregava e não parava de falar no projeto da Roda e no que tudo aquilo significava... e dessa forma ele se perdeu. O quarto rabino, que era poeta, pegou um papel e uma flauta, sentou-se junto à janela e começou a compor uma canção atrás da outra... E daí em diante ele passou a viver melhor."

Na busca do nosso eu mais profundo, do si mesmo, da nossa essência, percebemos algo que nos dá uma sensação de onipotência, um sentimento de grandeza. Nessa busca ficamos deslumbrados ou decepcionados. Precisamos de paciência para chegar a esse lugar. Prudência e paciência para aprender transformando. Temos um jeito de ser único a caminho da realização pessoal. As crianças e os poetas transitam, com sabedoria, nas camadas mais profundas da psique porque vêem com o coração. No nascimento a alma recebe o poder da intuição. Comprometidos com padrões externos, podemos perder o contato com essa voz.
As crianças sabem usar esse poder. Os poetas, também, encontram a verdade nas coisas mais simples. Atendendo a voz do coração, podem ver o que é para ser visto quando estão criando.

Lá no fundo do coração encontramos uma Paz que é curativa, mas a conquista desse lugar é pessoal e intransferível. As crianças e os poetas conhecem o caminho.

23 de jul de 2009

HISTÓRIAS E METÁFORAS

VERDADES

Certa vez um sultão sonhou que havia perdido todos os dentes. Ele acordou assustado e mandou chamar um sábio para interpretar o sonho.
- Que desgraça, senhor!
- Cada dente caído representa a perda de um parente de vossa majestade!
- Mas que insolente, gritou o sultão.
- Como se atreve a dizer tal coisa?!
Chamou os guardas e mandou que lhe dessem cem chicotadas.
Mandou chamar, também, outro sábio para que interpretasse o mesmo sonho.
O sábio disse:
- Senhor, uma grande felicidade vos está reservada!!
- O sonho indica que ireis viver mais do que todos os vossos parentes!
A fisionomia do sultão se iluminou e ele mandou dar cem moedas de ouro ao sábio.
Quando este saia do palácio, um cortesão perguntou:
- Como é possível? A interpretação que você fez foi a mesma do seu colega. No entanto, ele levou chicotadas e você, moedas de ouro!
Respondeu o sábio:
- Tudo depende da maneira de dizer as coisas...
- É dai que vem a felicidade ou a dor, a paz ou o conflito.
.................................................................................................

A verdade pode ser comparada a uma pedra preciosa. Se a lançarmos no rosto de alguém, pode ferir, provocando revolta. Mas se a envolvermos numa delicada embalagem e a oferecermos com ternura, certamente chegara ao seu destino e será aceita com mais facilidade.

21 de jul de 2009

AOS NOSSOS AMIGOS QUERIDOS

"VOZ DE AMIGO"

É a voz do gostar, é a voz do alertar, dizendo nas palavras, hei! acorde...quero te ajudar!!!
É a voz que vem com o que precisamos ouvir, ler, perceber, interiorizar...

Quando não conseguimos ver a nós mesmos, quando nos falta o chão, o teto, o rumo...
Vem como um "catucão" benigno, uma sacudida, um alerta...

Uma sirene que soa o nobre sentimento de luz, imenso cuidar...
Vem com tanta verdade, mas com o cuidado de não magoar
.

Uma voz que Deus usa, que vem devagar, que inunda, que traz alegria, que contagia.
Uma voz de anjo, uma voz de irmão escolhido,
Presentes e presente nos dois sentidos,
O de estar e, o de jóia inestimável,
Um mestre de consciência...
Mestre paciente para ouvir,

Ser cúmplice nas dores e nas alegrias... Mãos estendidas, entrelaçadas...
Dádiva da vida.. único senhor do bem: VOZ DE AMIGO
......................................................................................................................................
Texto apresentado pelo MORHANS - Movimento de reintegração de pessoas atingidas pela Hanseníese, na reunião da UNEI - União Nacional dos Economiários Inativos na Caixa Econômica , no Rio de Janeiro, em 20 de julho.

19 de jul de 2009

Mais um Grupo de Apoio se formando...

A 1ª REUNIÃO DO GRUPO DE AJUDA PARKINSON - NITERÓI aconteceu no último dia 17 de julho, sexta-feira passada na Av. Amaral Peixoto, nº335, 8º andar, Centro, Niterói.

Contamos com a presença de representantes da UNEI (União Nacional dos Economiários Inativos): o Sr Armando Filardi ( Vice- presidente), o Sr Milton Ximenes ( Diretor social e responsável pelo jornal da UNEI) e o Sr Ernandes de Almeida Jr( Delegado da UNEI- Niterói), que gentilmente nos cederam o espaço para nossas reuniões. Foi registrada também a presença do presidente da APC (Associação Parkinson Carioca) o Sr. Nemercio Perdigão e dos nossos amigos Alex, Ana, Maria Lucia, Monica, Nylton e eu, claro.. e nossos acompanhantes.

Foi uma reunião festiva na qual nos apresentamos e recebemos o apoio da UNEI, inclusive para outros grupos que se queiram formar...

Ficou decidido que o Grupo será um núcleo da APC em Niterói e se reunirá toda terceira sexta-feira do mês, no mesmo endereço.

Aproveitando a ocasião, o Sr. Nemercio nos convidou, e a todos os amigos, para comparecermos no dia 31 de julho, na Cinelândia, das 10 às 14 horas, para um Painel sobre a Doença de Parkinson, que será apresentado pela APC. Além das informações que serão prestadas pelos próprios associados da APC ao público interessado, um Grupo Teatral fará encenações do cotidiano da vida de um parkinsoniano. A Monica Souto também estará lá autografando o seu livro: “Era Outono em Barcelona, meu Encontro com Mr. Parkinson”

Queremos agradecer a Mª Lucia Albuquerque, parkinsoniana e membro da UNEI que nos permitiu conseguir esse espaço.

Ficamos satisfeitos com o inicio de nossas atividades, esperando que continuemos motivados e que se juntem a nós novos parkinsonianos aqui de Niterói e proximidades...

Regina e Monica

6 de jul de 2009

Resiliência

Resiliência reduz riscos de doenças e melhora a qualidade de vida.

O estresse é uma realidade observada hoje nas mais diferentes áreas e setores.

Como manter a qualidade de vida e o equilíbrio emocional?

Treinando a capacidade de cada indivíduo de desenvolver a resiliência.

O termo vem da física e significa a capacidade humana de superar tudo, tirando proveito dos sofrimentos, inerentes às dificuldades.

O resiliente é aquele que se recupera e se molda a cada “deformação/obstáculo” situacional.

O equilíbrio humano é semelhante à estrutura de um prédio. Se a pressão for superior a resiliência, aparecerão rachaduras; doenças e lesões, por exemplo. Dentre as mais diferentes doenças psicossomáticas que se manifestam no indivíduo que não possui resiliência, estão não apenas o estresse, mas doenças graves como a gastrite e, até, a síndrome do pânico, incluindo ainda problemas como vaginites, doenças intestinais, hipertensão arterial, dentre outros males.

Durante o ciclo normal, é necessário ao indivíduo desenvolver a resiliência para conseguir ultrapassar as passagens com “ganhos” nas diferentes fases: infância, adolescência, juventude, adulta e velhice. Incluindo mudanças como de solteiro para casado.

O indivíduo que possui resiliência desenvolve a capacidade de recuperar-se e moldar-se novamente a cada obstáculo, a cada desafio. Se transportarmos o raciocínio para o dia-a-dia, podemos observar que, quanto mais resiliente for indivíduo, haverá menos doenças e perdas e mais desenvolvimento pessoal será alcançado.

Um indivíduo submetido a situações de estresse e que sabe vencer sem lesões severas é um resiliente. Já quem não possui resiliência é o chamado “homem de vidro”, que se quebra ao ser submetido às pressões e situações estressantes.

A ideia de resiliência pode também ser comparada às modificações da forma de uma bola parcialmente inflamada. Se comprimida, adquire as formas mais diversas e retorna ao estado inicial, após as pressões sofridas.

A resiliência consiste em equilíbrio entre tensão e a habilidade de lutar, além do aprendizado obtido com obstáculos e sofrimentos. Traduzindo em outras palavras, é atingir outro nível de consciência. O indivíduo que não possui ou não desenvolve a resiliência, pode sofrer conseqüências, que vão da queda de produtividade ao desenvolvimento de diferentes doenças psicossomáticas.

Dicas para aumentar a capacidade:

Mentalizar seu projeto de vida, mesmo que não possa ser colocado em prática imediatamente.

Aproveitar parte do tempo para ampliar os conhecimentos, pois isso aumenta a autoconfiança. Sonhar com seu projeto é confortante e reduz a ansiedade.

Transformar-se em um otimista incrível, vislumbrando sempre um futuro bom.

Praticar esporte para aumentar o ânimo e a disposição. Os exercícios aumentam endorfinas e testosterona que, consequentemente, proporcionam sensação de bem-estar.

Assumir riscos, ter coragem. Tornar-se um “sobrevivente” repleto de recursos.

Separar bem quem você é e o que faz.

Usar a criatividade para quebrar a rotina.

Procurar manter o lar em harmonia, pois este é o ponto de apoio para recuperar-se.

Apurar o senso de humor; desarmar os pessimistas.

Aprender e adotar métodos práticos de relaxamento e meditação.

Examinar e refletir sobre seu comportamento com relação ao dinheiro.

Permitir-se sentir dor, recuar e, às vezes, enfraquecer, para em seguida retornar ao estado original.

Texto copiado da publicação do doutor Alberto D`Auria, ginecologista e superintendente de Saúde ocupacional do Hospital e Maternidade São Luiz. Adaptação Leila Navarro

27 de jun de 2009

HISTÓRIAS E METÁFORAS

FAZENDO ARTE


A arte de contar e ouvir histórias mexe com a sensibilidade. As Histórias têm um poder medicinal, alimentam a alma.
Desafios? Devemos fugir ou enfrentar? Interagindo modificamos atitudes e descobrimos que podemos transformar uma situação aversiva em algo capaz de enriquecer a nós e as pessoas à nossa volta

Vamos participar ouvindo ou contando histórias?

Era uma vez...
“Era uma vez um sitiante que encontrou uma ave caída. Era um filhote que deixara, prematuramente, o seu ninho e se perdera no vôo. O senhor cuidou dos seus ferimentos e procurou um ninho para ele.
Semanas depois, observou que aquela ave tinha um andar diferente,sem a elegância dos outros filhotes. Não era daquele lugar. Era preciso ajudá-lo a encontrar o seu caminho, o seu ninho. Pegou delicadamente a ave, subiu num lugar alto falando ao seu ouvido: Você não é daqui, vou soltá-la. E jogou a ave para o alto que outra vez foi para o chão. O sitiante não desistiu do desejo de ajudá-la. Numa madrugada, subiram juntos uma colina chegando ao topo com os primeiros clarões da manhã. Então, segurou com firmeza a ave voltando-a para o Sol obrigando-a a fitá-lo. A ave abriu, exageradamente, os olhos e aquela luz foi iluminando o seu ser. Suas asas foram se alongando e, confiante, ela conseguiu voar com equilíbrio, seguindo o seu rumo.”

Ninguém escolheu ter Parkinson. Metaforicamente, nós também “caímos do ninho com as asas quebradas,” mas não estamos sozinhos na subida da colina de nossas dificuldades. Companheiros dividem conosco os mesmos anseios através do convívio fraterno nas Associações. Através do diálogo amigo nos Chats, onde nos encontramos todas as semanas.
Não vamos desanimar. Iluminados conseguem “transportar montanhas.” Juntos vamos encontrar forças para lutar pelas nossas necessidades. Toda ação envolve outras pessoas. O isolamento enfraquece e ameaça a auto-estima trazendo uma insatisfação emocional que pode destruir esperanças. A força da alma é um brilho que pulsa desencadeando outros acontecimentos. Um único ato inspira um movimento maior que abre caminho. Valorize-se, valorize o seu grupo. Acredite em você, supere os seus limites com dignidade. O sucesso não vem “de graça,” mas para os que fazem a sua parte.

Então, num certo momento, que desejamos muito próximo, alguém contará uma nova História:

Era uma vez uma “Família Parkinson” que, com as mãos trêmulas e os joelhos desconjuntados, mas com os olhos bem abertos, no topo da colina, queimando ao Sol refletiu a sua Luz, alcançando como uma fênix, leve e livre de suas dores, o lugar que conquistou com a sua luta, com seu entusiasmo, com a sua fé.

Nossos amigos de Pádua