27 de mai de 2011

GAP- GRUPO DE AJUDA PARKINSON NITERÓI

A nossa próxima reunião será no dia 17 de junho.
Sua presença é muito importante. Vamos completar dois anos de convivência em julho. Estamos convidando para uma reflexão sobre esse tempo que caminhamos juntos.

O que o GAP nos proporcionou?
Como sentir-se integrado à vida, mesmo com as dificuldades impostas pela Doença de Parkinson?

Partilhando com outras pessoas nossas dificuldades, resgatamos nossa auto-estima.

Venha trazer o seu depoimento e suas sugestões para comemorar com arte e gratidão a possibilidade de conquista de uma vida menos sofrida, plena e até feliz.

Entre em contato.
Aguardamos por você.

Bjos Monica Souto
Postado por Monica Souto às 14:12

5 de mai de 2011

VI CONGRESSO DAS ASSOCIAÇÕES DE PARKINSON

Aos amigos Marcílio e Maria Célia

Tenham um ótimo Congresso!!!
Pedimos a delicadeza de transmitirem , aos organizadores do VI Congresso das Associações de Parkinson do Brasil e a todos congressistas, os nossos cumprimentos.
Parabéns à Associação Parkinson Santa Catarina- APASC.

No II Congresso das Associações de Parkinson encontramos com você, Marcílio: nós, Gervásio e Maria Célia, na Associação Brasil Parkinson que com seus colaboradores não mediu esforços para iniciar um trabalho pioneiro no país em prol da melhor qualidade de vida de seus associados. A ABP é um exemplo de força e coragem para todos nós.
Aprendemos com os trabalhos que foram ali apresentados e com os momentos de conversa quando você defendeu a importância dos grupos de ajuda e a necessidade de investir nas nossas possibilidades de superação.

Como declarou Michael Fox no seu livro – A Lucky Man – somos pessoas de sorte porque aprendemos com a dor. Aprendemos a rir de nós mesmos, ficamos mais tolerantes. Sofremos mas, no convívio com o outro, encontramos harmonia e a sensação de bem-estar. O exercício desse sentimento de partilha é importante na preservação da saúde. Daí o valor desses encontros. Convivendo, aprendemos a doar, nos tornamos melhores. A nossa alegria de viver supera o Parkinson e, se não lhe impõe a derrota, detém o seu avanço.
Gostaríamos de estar em Florianópolis, nessa cidade linda e aconchegante, participando do Congresso REINVENTANDO NOVOS CAMINHOS, mas tivemos alguns impedimentos.
Nossos amigos do Grupo de Ajuda Parkinson Niterói- GAP, estarão com vocês levando o nosso apoio, entusiasmo e a arte de uma cultura popular em cordel:
A DOENÇA DE PARKINSON EM CORDEL, mostrando que é possível “brincar com o Parkinson” em versos melodiosos e cadenciados, empolgados e animados, para conquistar um sorriso dos seus portadores, familiares e cuidadores.

Um grande e fraternal abraço,
Monica de Oliveira Souto
Manoel Messias Souto

1 de mai de 2011

LEMBRANDO DE JOSÉ MELO

PARTIDA E CHEGADA


"Quando observamos, da praia, um veleiro a afastar-se da costa, navegando mar a dentro, impelido pela brisa matinal, estamos diante de um espetáculo de beleza rara. O barco impulsionado pela força dos ventos, vai ganhando o mar azul e nos parece cada vez menor. Não demora muito e só podemos contemplar um pequeno ponto branco na linha remota e indecisa,onde o mar e o céu se encontram.

Quem observa o veleiro sumir na linha do horizonte, certamente exclamará: já se foi. Terá sumido? Evaporado? Não certamente. Apenas o perdemos de vista. O barco continua do mesmo tamanho e com a mesma capacidade que tinha quando estava próximo de nós. Continua tão capaz quanto antes de levar ao porto de destino as cargas recebidas. O veleiro não evapora, apenas não podemos mais ver. MAS ELE CONTINUA O MESMO. E talvez, no exato instante em que alguém diz: já se foi, haverá outras vozes, mais além, a afirmar: lá vem o veleiro!!!

Assim é...

Quando o veleiro parte, levando a preciosa carga de um amor que nos foi caro e o vemos sumir na linha que separa o visível do invisível dizemos: já se foi. Terá sumido? Evaporado? Nâo, certamente . O ser que amamos continua o mesmo, suas conquistas persistem dentro do mistério Divino. Nada se perde, a não ser o corpo físico de que não mais necessita. E é assim que no mesmo instante em que dizemos: já se foi, além outro auguém dirá: já está chegando.
Chegou ao destino levando consigo as aquisições feitas durante a vida.
Na vida, cada um leva sua carga de vícios e virtudes, de afetos e desafetos, até que se resolva por desfazer-se do que julga desnecessário.

A vida é feita de partidas e chegadas. De idas e vindas. Assim, o que para uns parece ser a partida, para outros é a chegada.
Assim, um dia, todos nós partiremos como seres imortais que somos, ao encontro Daquele que nos criou." (Rabino Henry Sobel)

Para que viver? Qual o objetivo da vida?
Participando das reuniões do GAP com Enilda, sua esposa, José Melo nos emocionava com a sua fé em Santa Rita de Cássia, sua simplicidade, humildade.

No primeiro dia de maio, José partiu.
Estamos nos Planos de Deus. Acreditamos Nele. Ele sabe todos os porquês. Sabe, exatamente a hora da partida e da chegada.
Você será sempre lembrado, com carinho, por todos nós.
Muita Paz!

E, você, Enilda, pode contar com a nossa amizade, será sempre muito querida no grupo.
Um grande abraço,
Monica Souto