27 de out de 2013


Minha amiga Regina

Agradeço a oportunidade que você me proporcionou de compartilhar de um trabalho tão especial que motiva alunos a escrever , a produzir textos.
Vi e gostei do que vi.

Quando estive na biblioteca Cecília Meireles vi que o seu trabalho, maravilhoso, deve servir de exemplo para outras escolas, estimulando a leitura, a escrita e a livre expressão. Fiquei encantada com seus alunos que já sabem brincar com as palavras, encontrando um jeito, cada vez mais bonito, de escrever gostoso.

Brincar é coisa séria...
Li e gostei do que li _ um trabalho sério _ O LIVRO DA BIBLIOTECA. Trabalho com histórias, crônicas e poesias escritas pelos alunos, ex-alunos e professores.

O meu abraço para você, Regina, que com a sua criatividade junto com essa meninada do C. E. Dôrval Ferreira da Cunha, está sempre disposta a aprender, nos fazendo lembrar do Riobaldo de Guimarães Rosa quando afirmou: “Mestre não aquele que sempre ensina, mas aquele que de repente aprende.”

Aos alunos do C. E. Dorval Ferreira da Cunha: melhor do que estudar é ter vontade, mas muita vontade mesmo, de aprender. Parabéns, meninos e meninas.

Um grande abraço.

Monica de Oliveira Souto

27/10/2013
A BIBLIOTECA NA MOSTRA CULTURAL DO DÔRVAL
A Biblioteca Cecilia Meireles participa da Mostra Cutural do C. E. Dôrval Ferreira da Cunha
Joelcio ensina como se faz um beija flor e uma borboleta
As meninas preparam conosco corações para colar em cartazes
Tudo Pronto vamos entrar?
Uma sugestão de leitura, cada um apresenta uma opção, mas tem muitas outras...
é só vocês conferirem na Biblioteca.

O Ano Passado lançamos o LIVRO DA BIBLIOTECA, feito com as historias, cronicas, poesias,
escritas pelos alunos, ex alunos e professores. O trabalho ficou muito bacana e o que é bom a gente repete.
Hoje estamos lançando uma nova proposta:
escrevam para construirmos o 2º Livro da Biblioteca
O 1º livro pronto e o 2º Livro em construção.
Participe. escreva !!!
estamos na Biblioteca esperando pela sua participação...

A Biblioteca homenageou os 100 anos de Vinicius de Moraes...
Nos corações pequenos trechos de suas musicas, poesias...

Esse ano começamos a campanha ADOTE UM LIVRO
e ele pode se transformar em seu melhor amigo
Esse projeto de adoção, será periodico...
uma vez por mes talvez, ou de 15 em 15 dias...
Aguardem que será divulgado em breve.

E não faltou participação,
as meninas fazendo umas atividades de passatempo

3 de abr de 2013

Palestra na OAB- NIteroi

Dia 11 de Abril é o Dia Internacional de Concientização da Doença de Parkinson...

Neste dia teremos a Palestra
"Parkinson: Um problema de saúde,
uma questão de direitos"

Com o objetivo de levar informações a população sobre a Doença de Parkinson e também os Direitos que tem o portador da D. P.

Aguardamos por você !!!!
Regina e Monica

19 de mar de 2013

Sexta feira, dia 15 de março de 2013, demos uma entrevista ao Reporter Brasil da TV Brasil, sobre a parceria doa Fiocruz e o laboratório Boehringer-Ingelheim para fabricar o dicloridrato de pramipexol pela Farmanguinhos.
Eis a entrevista é so clicar no link abaixo...
 

15 de mar de 2013

Entrevista para a TV BRASIL

A Farmanguinhos, recebeu o aval para começar a produzir o medicamento Pramipexol..
.
E nós do GAP_Niteroi, fomos convidados para uma entrevista



Hoje dia 15 de março de 2013 TV Brasil,

no Reporter RIO às 12 horas e a noite 21 horas, reportagem completa...

vale a pena conferir...

Regina e Monica

14 de mar de 2013

OLÁ PESSOAL!
A Farmanguinhos, braço farmacêutico da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), recebeu esta semana o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para começar a produzir o medicamento Pramipexol...

A TV BRASIL,


NO REPORTER RIO ÀS 12:00H ... VAI FALAR SOBRE O ASSUNTO...

TALVEZ ESTEJAMOS LÁ, ACHO QUE VALE CONFERIR...

E SE ALGUÉM PUDER GRAVAR , VAMOS FICAR FELIZES.

BJS REGINA E MONICA
Fiocruz vai produzir remédio Pramipexol indicado para o tratamento do mal de Parkinson
Extra Online

A Farmanguinhos, braço farmacêutico da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), recebeu esta semana o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para começar a produzir o medicamento Pramipexol, indicado para o tratamento do mal de Parkinson. O registro é fruto de acordo fechado em novembro do ano passado entre a instituição e o laboratório alemão Boehringer-Ingelheim, detentor da patente do remédio, para transferência de tecnologia para sua produção, como parte da Política de Desenvolvimento Produtivo (PDP) do governo federal.
Jorge Mendonça, vice-diretor de Gestão Institucional da Farmanguinhos, explica que o processo de transferência de tecnologia deverá levar cinco anos ao todo. Nos três primeiros anos, o medicamento ainda será totalmente fabricado pelo laboratório alemão, mas já com rotulagem da Farmanguinhos. Nos últimos dois anos do acordo, a instituição passará a produzir pelo menos 50% da demanda nacional do remédio, para ao fim deste período já ter o domínio completo do conhecimento para seu desenvolvimento e fabricação.
— É um processo por etapas. Primeiro, vamos cuidar da parte analítica e de controle de qualidade, para depois absorvermos todo o processo produtivo do medicamento em si — diz Mendonça.
Segundo o vice-diretor da Farmanguinhos, já neste primeiro momento deverá haver uma redução substancial, de pelo menos 20%, nos custos de aquisição do Pramipexol para distribuição no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Atualmente, o Brasil importa toda sua demanda pelo remédio, com gastos que chegaram a R$ 37 milhões em 2010. A estimativa é de que pelo menos 200 mil pessoas sofram com o mal de Parkinson no país, com uma prevalência de 100 a 200 casos por 100 mil habitantes.
— Ao final do processo, no entanto, a economia com o remédio deve ser muito maior, já que depois de três anos o princípio ativo do Pramipexol será praticamente todo produzido aqui no Brasil — conta Mendonça. — Mas desde já vamos poder dar à população acesso a um medicamento de primeira linha, isto é, o mais moderno indicado para a terapia do mal de Parkinson.
O Pramipexol não é o único medicamento beneficiado pela PDP em Farmanguinhos. A instituição já fabrica vários dos remédios que fazem parte do coquetel contra a Aids distribuído pelo governo federal, e até o fim de novembro espera obter registro da Anvisa para começar o processo de transferência de tecnologia para produção de mais um, o Atazanavir, resultado de acordo semelhante fechado com o laboratório americano Bristol-Myers Squibb.


retirado do site http://parceirodasaude.com.br/?p=5251 em 14/3/2013

12 de mar de 2013

 
Este sorriso queremos ver nas pessoas que vão participar do ''RUN FOR PARKINSON NITERÓI''
 
 




28 de fev de 2013

REUNIÃO DO GAP-NITERÓI

Bom Dia!!!
Como ainda não encontramos outro espaço decidimos fazer a reunião no predio da Monica.
Vou mandar email com explicações, ok? isso depois do trabalho ...a noitinha.
Tenham um dia feliz!!!
bjs Regina

27 de fev de 2013

Reunião sábado dia 02 de março de 2013

AMIGOS(AS) DO GAP Niterói

Olá !!! Boa Noite! Ou Bom Dia!

Quanto tempo não nos vemos não é mesmo?

Pois é, por isso estou aqui, para lembrar a você que sábado teremos nosso encontro do mês de fevereiro, apesar de ser em março... Mas isso não importa, o que importa é que temos muitas novidades...

Primeiro quero dizer que o RUN FOR PARKINSON Vai acontecer aqui em Niterói, estamos trabalhando bastante, né Fabiana? Ela está na coordenação do Evento, da parte de infraestrutura principalmente. Fabiana nos contará tudo...

Vamos precisar da participação de todos...

Segundo: Nossa camiseta está prestes a sair , como as camisas são um pouco pequenas (ou eu estou muito grande) resolvemos fazer uma de cada tamanho para todo mundo escolher o melhor tamanho para si.

Mandamos fazer canetas para divulgar o GAP Niterói e o RUN FOR PARKINSON, a Ideia e cada um vender um pouco de caneta, para fazermos um caixa pra pequenas despesas;

Temos novos voluntários, vamos recebê-los no sábado...

Estamos com saudades, portanto... NÂO FALTEM!!!!

Ah talvez tenhamos visitas, temos que confirmar...
Você não perde por esperar...


Até Sábado dia 02/03, às 14 horas,
a confirmar
 
Beijinhos para todos!!!!!!!!!

Regina e Monica

22 de jan de 2013


Cientistas estão a um passo da cura para doenças como Alzheimer e Parkinson

Bairro carlos prates bhDoenças como o mal de Alzheimer atingem os seres humanos na terceira idade
Correio do Brasil, com Vermelho.org – de Moscou.
Cientistas russos começaram a testar, nesta quarta-feira, um novo medicamento que salva as células nervosas da destruição. No futuro, esta substância poderá combater as patologias mais difundidas do sistema nervoso – a doença de Parkinson e de Alzheimer, derrames e até mesmo a depressão. Agora, a solução está na fase final de testes. Os especialistas acreditam que o medicamento será aplicado já nos próximos anos.
O combate às doenças do sistema nervoso central é uma tarefa difícil e cara – um ciclo de tratamento das doenças de Parkinson e de Alzheimer custa cerca de US$ 1 milhão. Nos últimos 25 anos, cientistas de todo o mundo pesquisam meios de simplificar e aperfeiçoar este processo. Uma das principais dificuldades é não haver total conhecimento sobre os processos químicos que ocorrem no cérebro – diz a cientista e doutora em medicina Larissa Chigaleichik:
– O cérebro possui propriedades defensivas. Ele não aceita bem os remédios. Isto é, o remédio deve ser aplicado diretamente no cérebro para não se perder no fígado e não se destruir nos rins. Este é o principal problema. Agora estão sendo criadas novas variantes de introdução desses remédios em animais, estes problemas estão resolvidos – afirma.
Os cientistas russos estão mais perto do êxito – diz a dirigente do Departamento de Química do Instituto de Pesquisa científica V.V.Zakussov, da Academia Russa das Ciências Médicas, Tatiana Gudasheva:
“Nós estudamos vários modelos de Alzheimer, vários modelos de Parkinson, vários modelos de derrame e em todos eles tivemos resultados positivos. Nós já obtivemos a patente russa. Agora estamos patenteando em outros países. Nós pedimos a patente americana, a patente europeia e entregamos o requerimento na Índia e China.”
Segundo o diretor do Instituto de Pesquisas Científicas de Farmacologia da Academia das Ciências Médicas da Rússia, Serguei Seredenin, a elaboração está na fase pré-clínica de pesquisas. Isto significa que a substância pode se tornar remédio já nos próximos anos.
Os cientistas russos pedem para não sobrestimar o significado da elaboração, até que ela passe por todos os testes pré-clínicos e clínicos. Somente depois deles, ela poderá se tornar medicamento. Farmacêuticos de diferentes pontos do mundo disseram reiteradas vezes que os remédios contra as doenças de Parkinson e Alzheimer podem ser criados já no futuro próximo.