26 de jul de 2012


Um tremendo grupo


Compositor de destinos
Tambor de todos os ritmos
Tempo, tempo, tempo, tempo
Entro num acordo contigo
Caetano Veloso

No começo era só um desejo.
Desejo de reunir, trocar, ajudar.
O desejo, alimentado com carinho (Regina e Monica falam com saudade da reunião do Chapéu Violeta) tornou-se realidade num mês de julho de 2009.
Naquela tarde, estavam presentes (além das autoridades da UNEI, cuidadores e voluntários) os companheiros Nemércio, Monica, Regina, Maria Lucia, Alexandre, Nylton e Ana Maria.
Um desejo, uma vontade. Pessoas reunidas. Um grupo. Um grupo de ajuda. Um grupo de amigos (acima de tudo). Reunidos em torno de uma mesa, dispostos a acolher quem quiser, quem vier.
Igual a um coração de mãe _ onde sempre cabe mais um. O GAP (Grupo de Ajuda Parkinson Niterói) foi crescendo. Sempre baseado no desejo de reunir, trocar, ajudar. Sempre alimentado por um sentimento de amizade, de intimidade mesmo.
Esse vínculo mantem o grupo unido até hoje. Crescendo apesar tudo (inclusive a falta de uma sede própria). Ah! Como seria bom se tivéssemos o nosso próprio cantinho.
E hoje, vindo de mais uma reunião mensal do GAP. Trago o coração cheio dos mesmos sentimentos que solidificaram a existência do nosso grupo. Reunião, troca, ajuda e principalmente amizade.
Apesar de uma pauta recheada de temas importantes (o resultado da pesquisa da fisioterapeuta Loren Pereira ou a falta de medicamentos para os PKs), não deixamos de sentir falta dos companheiros Edmundo, Olinto, Edson, José Augusto, por exemplo. Acolhemos novos companheiros. Sejam bem vindos Srs Joubert, Carlos Henrique, Maria Regina e Regina, Mairy e sua irmã Nely, as cuidadoras Silvana e Gilmara, e a Tilda, sintam-se em casa.
E também planejamos uma festa “julhina” para festejarmos os três anos do GAP.
Outra coisa muito importante.
Maria Lucia me presentou com cópias de CDs e DVDs de shows da minha cantora favorita. Vindos diretamente do seu acervo particular.
Obrigado minha amiga.
Coisas do GAP.
E por falar em “coisas do GAP”, vou encerrar lembrando um trecho de poema de Machado de Assis distribuído entre nós pelo companheiro Gustavo.

“Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.
Porque amigo não se pede, não se compra, não se vende.
Amigo a gente sente!”
Grupo de Ajuda Parkinson Niterói-GAP

Que estejamos juntos por muitos anos, sempre com a mão estendida para ajudar aqueles, que como nós tremem mas não deixam de lutar por uma vida melhor.

Alexandre Ferreira Sandoval

PARABÉNS!!!!!!!!!!!!

Um comentário:

  1. Estou maravilhada com a conquista desse grupo em agregar pessoas voltadas para uma causa comum.Moro em São Luis-MA, tenho uma irmã de 47 anos com Parkinson, a doença se apresentou ha 7 anos. Gostaria de receber dicas sobre como formar um grupo desses aqui, estou buscando isso e vou lutar ate conseguir. Nossa cidade carece de serviços públicos importantíssimos para quem tem a doença, como terapeutas, psicologos, dentre outros. Conto com o apoio de vcs. Abraço. Lucilene (cerqueiraluci@gmail.com)

    ResponderExcluir